Fibromialgia

Fibromialgia, uma doença sem cura

Doença de causas desconhecidas, a fibromialgia é uma condição que acomete quase 7 milhões de brasileiros, principalmente mulheres entre 30 e 60 anos, e provoca dores generalizadas, podendo incapacitar o paciente de realizar exercícios físicos e até tarefas simples.

Além de causar uma série de transtornos ao paciente, decorrentes das dores e uma série de outros sintomas comumente associados, a fibromialgia traz um problema adicional: não possui cura conhecida. Embora os sintomas possam ser tratados e aliviados, a doença em si não tem uma solução definitiva.

Os transtornos provocados pela fibromialgia

A fibromialgia costuma provocar dores persistentes na região da coluna, cotovelos, nádegas, bacia e joelhos, além de sensibilidade em tendões e articulações, durante meses. Em muitos casos, a intensidade das dores pode comprometer o sono e deixar o paciente incapacitado para várias tarefas.

Além disso, a fibromialgia causa sensação de fadiga e ainda pode trazer dificuldades de concentração, falhas de memória e palpitações, tornando-se um enorme transtorno na vida de qualquer paciente.

Obesidade e fibromialgia

As causas da fibromialgia são desconhecidas; no entanto, acredita-se em predisposição genética, como infecções virais, doenças autoimunes, lúpus, artrite reumatoide… e obesidade.

Sim; a obesidade conduz a níveis aumentados de substâncias que desorganizam o sistema imunológico e facilitam o aparecimento da fibromialgia – doença que tem 50% de obesos entre seus portadores –, condição que também aumenta o potencial de piorar os seus sintomas.

Evidências apontam uma relação muito próxima entre a obesidade e a incapacidade nos pacientes com fibromialgia, tendo os obesos menos força, flexibilidade e mais sensibilidade à dor4.

O tratamento da fibromialgia na obesidade

Embora não tenha cura, a fibromialgia pode ser tratada a fim de minimizar os sintomas, evitando a incapacidade física e melhorando a qualidade de vida em geral.

O tratamento costuma envolver medidas medicamentosas (analgésicos, miorrelaxantes e remédios para melhorar o padrão de sono) e não-medicamentosas (massoterapia, acompanhamento psicológico, redução da cafeína, etc) em conjunto.

No âmbito não-medicamentoso, o tratamento da obesidade em pacientes que têm essa condição é fundamental para o combate à fibromialgia, visto que há evidências de relação entre perda de peso e alívio dos sintomas.

Além disso, há uma série de medidas comuns no tratamento da fibromialgia que também funcionam no combate à obesidade, como a prática regular de atividade física (o que ajuda a evitar contraturas musculares, um sintoma comum na fibromialgia, tanto quanto ajudar no emagrecimento), dieta balanceada e redução do estresse.

Cuide da saúde tratando a obesidade!

Já que o tratamento contra a obesidade ajuda a prevenir e aliviar os sintomas da fibromialgia, não perca tempo! Cuide da saúde com quem tem mais de 13 anos de experiência no tratamento da obesidade, sem cirurgia!

Conte com o apoio de um de nossos especialistas para tirar as suas dúvidas. Venha para a Clínica da Obesidade!

Agende sua Avaliação

Se você precisa perder muito peso não consegue, venha fazer uma avaliação presencial ou online com nossa equipe médica especializada em emagrecimento saudável. Preencha seus dados e aguarde o nosso contato.

Fechar

Agende sua Avaliação

Se você precisa perder muito peso não consegue, venha fazer uma avaliação presencial ou online com nossa equipe médica especializada em emagrecimento saudável. Preencha seus dados e aguarde o nosso contato.